Depoimento de uma Cacheada – Marilise

Um dia meus pais me chamaram pra conversar. Um evento muito importante para nossa família, principalmente pra mim, estava se aproximando e eles me fizeram a seguinte pergunta: “Você prefere relaxar a raiz ou fazer progressiva?”. Eu não sabia cuidar do meu cabelo e não o achava bonito. Eu pensei um pouco e respondi: “Progressiva”. A única coisa que eu lembro de ter ouvido depois foi: “Logo o mais caro!”, mas para fazer minha vontade meu pai conseguiu dinheiro e com apenas 11 anos eu alisei o cabelo pela primeira vez.

Desde o dia que alisei o cabelo o que eu mais ouvia era que a progressiva era um processo químico irreversível e isso fixou-se na minha mente de uma forma que na minha cabeça eu não tinha outra opção, eu teria o cabelo alisado para sempre. Por um bom tempo eu fui feliz com meu cabelo, quando as pessoas me perguntavam se eu tinha me arrependido eu negava e dizia que ele estava bem melhor do que natural. Nesse meio tempo eu tive vários problemas com auto-estima e me sentia muito triste, muito triste mesmo.
No final de 2015, eu estava procurando canais novos para assistir no YouTube e lembrei que a minha irmã, que é cacheada desde sempre, assistia uma menina chamada Rayza. Quando entrei no canal dela foi a primeira vez que ouvi sobre transição capilar. Minha mente se abriu. Conforme fui assistindo aos vídeos dela e de outras blogueiras que falavam sobre o assunto, como a Ana Lídia Lopes, fui me identificando cada vez mais com a história delas e logo me convenci que eu precisava fazer o Big Chop, eu precisava voltar a ser eu mesma.
De fato, a transição capilar não foi fácil, eu nem mesmo lembrava como era o meu cabelo natural, mas sentir aquelas ondinhas na raíz me deixavam feliz e me davam força. No dia 7 de janeiro de 2016, com 17 anos, eu fiz o BC e foi um dos dias mais felizes da minha vida. Eu descobri a melhor versão de mim, cultivei muito mais amor próprio e o mais importante, eu entendi que aquele cabelo que eu veria no espelho dali pra frente era o cabelo que Deus me deu, que Ele planejou com tanto carinho só para mim. Me aceitar me mudou por completo. Mudou meu estilo, meus sentimentos e principalmente, minha forma de pensar.
Eu amo meu cabelo, amo todas aquelas que me inspiraram e apoiaram, como minha irmã e amo principalmente a Deus que sempre fez o melhor pra mim.

Depoimento de Marilise – RJ

 

Anúncios